Que o corpo humano é cheio de surpresas, isso já é sabido, mas você conhece o quarteto da felicidade? Será que podemos criar a felicidade? Não só é possível, como vamos te dar aquela ajudinha.

Fazer sexo é uma ótima atividade física, pois queima calorias, estimula o crescimento de diversos músculos e, além disso, libera hormônios de prazer e satisfação. Durante  o orgasmo, o cérebro libera hormônios como dopamina e ocitocina. Quem nunca depois “daquela noite” dormiu uma boa noite de sono, se sentiu mais disposto e de bom humor?

O quarteto formado pelos hormônios Serotonina, Dopamina, Ocitocina e Endorfina fazem parte da chamada “Ciência da Felicidade”. Quando estimulados, eles provocam diversas reações no corpo -muitas vezes despercebidas por nós-, como bem-estar, disposição e humor equilibrado. Um máximo, né?

Os responsáveis por essas sensações são os neurotransmissores. Neurotransmissor nada mais é que um mensageiro químico enviado pelos neurônios ou células nervosas. Isso significa que milhões deles trabalham diariamente para manter a saúde do seu cérebro em dia, gerenciando desde a respiração até os batimentos cardíacos. Dessa forma, ter uma vida sexualmente ativa não é apenas satisfatório, mas contribui para um corpo equilibrado e cheio de saúde.

Ciência da Felicidade e sua neurotransmissão

A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou no ano de 2019, em parceria com a Gallup, o Relatório Mundial da Felicidade ou World Happiness Report, em inglês. No ano estudado, países europeus como Finlândia, Dinamarca, Noruega, Islândia e Holanda ocuparam o top 5 como países mais felizes do mundo. O Brasil segue em 32º dentre os 156 países analisados. A pesquisa levou em consideração critérios como Produto Interno Bruto (PIB) per capita, apoio social, vida saudável, expectativa de vida, generosidade e ausência de corrupção.

O fato é que, mesmo havendo métricas, cada pessoa tem sua concepção do que é a felicidade e como atingi-la durante a vida. Para isso, a filosofia, a psicologia, a nutrição e outras ciências nos ajudam. E, claro, o prazer também ajuda! Além de prazer, sexo proporciona conexão e afeto.

“Frio na barriga, borboletas no estômago, respiração ofegante, suor nas mãos, pupila dilatada e sorrisinho involuntário”, quem nunca teve tais sensações ao encontrar uma pessoa que gosta? São sensações causadas pelo quarteto que já mencionamos!

Conheça os hormônios da felicidade de pertinho

Serotonina

Tem dias em que dormimos e acordamos com a sensação de estarmos mais cansados, com pouco descanso. Normalmente quando isso acontece, outros sintomas vem no pacote, como dificuldade para dormir, baixa produtividade e pouca paciência. A chave, em muitos casos, está na baixa produção hormonal de serotonina.

Serotonina
Serotonina

Serotonina traz sensação de bem-estar! Quando os níveis estão baixos, o mau-humor é o primeiro sintoma. Irritabilidade alta e insônia também são características de baixa produção no corpo. O hormônio atua no humor balanceado, apetite regular, ritmo cardíaco equilibrado e temperatura corporal adequada.

Alimentos ricos em triptofano, como chocolate, banana, abacaxi e castanha do pará servem como estímulo para a serotonina. Vale ressaltar que, remédios com prescrição médica para tratamento de depressão e ansiedade também estimulam o hormônio.

Dopamina

Aqui as palavras de ordem são: motivação e produtividade. Falta de entusiasmo e foco são os primeiros alertas. Nem humanos nem animais conseguem fazer suas tarefas bem quando seu nível está baixo. Sentimentos de recompensa são despertados com a dopamina, assim como a boa memória, atenção plena, humor controlado, sono tranquilo e aprendizagem.

Dopamina
Dopamina

Para se estimular a dopamina é preciso realizar atividades prazerosas! Cada pessoa tem um hobby ou uma atividade que gosta de fazer. Em geral, ações como comer, beber álcool, sexo, jogos, entre outras. Você também pode evitar gorduras saturadas, praticar yoga, consumir probióticos e dormir horas suficientes para estimular a produção de dopamina em seu corpo.

Ocitocina

A ocitocina é conhecida como líder do quarteto, chamada por alguns de “a química do amor”. Ela é responsável pela construção de laços, conexão e confiança. Abrace quem ama e demonstre afeto! Desde o nascimento até a construção de relacionamentos afetivos durante a vida, a ocitocina está ao nosso lado. Durante o trabalho de parto, o hormônio é responsável pelas contrações durante o nascimento, além de estimular a produção de leite nas mulheres e de sêmen nos homens.

Ocitonina
Ocitonina

Ocitocina é estimulada quando se pratica exercício físico e quando se interage com pessoas que geram afeto e bons sentimentos.

Endorfina

A Endorfina, assim como a serotonina, provoca sensação de bem-estar e é produzida na glândula hipófise, localizada na parte inferior do cérebro. Sabe aquela sensação de alívio e leveza ao descontar o estresse do dia a dia em algum esporte? Nossa amiga, Endorfina é a responsável por isso! Dizem que malhar “vicia”, o que deixa seu corpo pedindo por um treininho é a Endorfina. Por isso, a forma mais eficiente de se produzir o hormônio é na prática de exercícios físicos que aliviam o estresse. Fica atenta, se for em contato com a natureza, melhor ainda!

Endorfina
Endorfina


Outra maravilha para liberar endorfina é a masturbação. Estudos comprovam que se masturbar auxilia nas defesas do sistema imunológico, melhora no sono e na produção de endorfina.

Saúde física e saúde mental dão as mãos

O quarteto da felicidade nos traz a lembrança de que para uma vida equilibrada, é preciso balancear a saúde física com a mental. No dia a dia, ao conhecer seu corpo, é possível produzir artifícios que te ajudam na redução de estresse, aumento de bem-estar, controle de humor e, consequentemente, de qualidade de vida. Por isso, hábitos saudáveis ajudam na reposição constante desses hormônios! Aquele clichê de que “tudo é questão de equilíbrio entre mente e corpo”, pode até ser batida mas é a pura verdade.

Um estudo realizado na Universidade de Duke, nos Estados Unidos, mostrou que 40% das atitudes que tomamos todos os dias são por conta dos nossos hábitos. Você já parou para notar que talvez você não esqueça o ex porque você não consegue parar de stalkear a atual dele? Ou talvez os deadlines que você acha que não consegue cumprir sejam só porque você não consegue se focar é na verdade porque você passa muito tempo no celular? Todas essas atitudes nos causam sentimentos ruins, muitas vezes fazendo com que nós achemos que existe algo de errado com a gente. Mas sabe de uma coisa? Às vezes, é só um hábito ruim que você pode mudar e, consequentemente, mudar sua vida.

No famoso livro O Poder do Hábito, Charles Duhhig indica que em 21 dias, através de ações repetitivas, é possível consolidar um hábito no cérebro. Para isso, separamos quatro hábitos saudáveis para dar aquela turbinada nos seus níveis de felicidade.

Existem aplicativos que podem te ajudar a listar e monitorar hábitos que você deseja inserir na sua rotina. Para Android, o 7 Weeks organiza em 49 dias -mais que suficientes-, suas atividades. Baixe clicando aqui!

Já para iOS (e Android), o HabitBull auxilia no controle de atividades e metas, ele ainda possui método de gerenciamento de tempo para otimizar sua rotina. Baixe clicando aqui!

Aplicativo HabitBull
Aplicativo HabitBull

Workout do seu cérebro

Tente pensar na sua rotina para o cérebro como a sua rotina de exercícios físicos: você sabe que é saudável, sabe que é importante e sabe que os resultados não aparecem imediatamente. Se você não sabe por onde começar, não se preocupe! Nós separamos algumas dicas de ouro que podem te ajudar nesse caminho. Olha só:

1. Consuma alimentos ricos em triptofano

O triptofano é um aminoácido essencial! Ele pode ser reposto no organismo através de cápsulas, mas também é possível com alimentação correta. Queijo, ovo, abacaxi, tofu, salmão, nozes, amêndoas, amendoim, castanha-do-pará, abacate, ervilha, batata e banana, são alimentos ricos em triptofano. Se joga!

Dentre os benefícios estão: Combater a depressão; Controlar a ansiedade; Aumentar o humor; Melhorar a memória; Aumentar a habilidade de aprendizagem; Regular o sono, ao aliviar os sintomas de insônia; Ajudar a controlar o peso. Todas essas vantagens derivam do estímulo realizado pelo triptofano para a produção de Serotonina no corpo.

2. Dormir horas suficientes de descanso

Sete horas e meia são as horas indicadas pelos cientistas para uma boa noite de sono. Os prejuízos da ausência de sono são incontáveis para a saúde do cérebro, incluindo a produção de hormônios pelos neurotransmissores, em especial a Dopamina.

Meditações e a prática de mindfulness ajudam a controlar a ansiedade e pegar no sono com mais facilidade. Também prepare o ambiente! Organize o quarto, coloque aromas e apague todas as luzes, já que o estímulo vem do externo também.

3. Abrace quem ama

Abrace quem ama e demonstre afeto! Abraçar ajuda na liberação da Ocitocina, líder do “Quarteto da Felicidade” e conhecida como “a química do amor”. Mas, apenas abraçar? Não somente! Toda demonstração de afeto era conexões mentais que remontam ao momento de nascimento e início de relações.

4. Pratique exercícios físicos regularmente

Exercício físico não ajuda apenas na estética, mas também na liberação de Endorfina. Existem vários tipos, como anaeróbicos e aeróbicos. Você pode escolher qual te deixa mais à vontade e se jogar!

5. Faça listinhas de todas as coisas que você tem para fazer e complete-as durante o dia

Quando dizemos todas, queremos dizer TODAS mesmo. Você tem que terminar um texto, mas também tem que limpar a casa? Você tem que organizar um evento do seu trabalho, mas também lavar as roupas? Todas essas coisas são obrigações que fazem parte da sua vida e que não só precisam de atenção, mas também merecem ser reconhecidas. Coloque na sua listinha e marque como FEITO depois. A cada coisinha que você entende que conseguiu completar, o seu corpo libera dopamina - o hormônio da motivação - e você vai se sentir mais feliz e mais inspirada para realizar todos os seus sonhos (verdade, viu?).

O perfil Chapadinhas de Endorfina é um braço da agência Obvious e possui como lema “se apaixone pelas coisas incríveis que seu corpo é capaz de fazer”! O perfil compartilha dicas de exercícios, memes, playlist e receitinhas fit.

Parece papo de coach motivacional, mas a pessoa que vos escreve tem testado cada uma dessas coisas e tem descoberto a mágica que o corpo humano é capaz de performar. Você vai ficar surpresa com o que você é capaz de fazer e como a sua vida pode mudar.

Lembre que além de proporcionar bem-estar, alívio de estresse e bom humor, aquele treino regular ajuda também na Hora “H”. Chega de câimbra e falta de elasticidade, viu?! Depois conta pra gente!